, , , , , e

maio/2011 | Notícias

Relações Públicas é apontada como a 2ª profissão mais estressante

Maria Amélia Cruz, presidente do Conrerp RS/SC (Foto: Fredy Vieira/JC)

De acordo com uma pesquisa realizada pelo site norte-americano CareerCast, especializado em empregos, a profissão de Relações Públicas foi classificada como a segunda carreira profissional mais estressante, entre um total de 200 profissões avaliadas. No ranking chamado “Jobs Rated 2011”, o profissional de Relações Públicas fica atrás apenas do piloto de avião comercial. Os critérios utilizados para essa pesquisa foram: ambiente de trabalho, competitividade, riscos no trabalho, remuneração e possibilidade de construir carreira.

Algumas das causas para essa escolha foram que o profissional de relações públicas é responsável por cuidar da imagem da empresa junto aos seus públicos, o que o deixa sempre sob pressão. São responsáveis por fazerem apresentações e discursos, muitas vezes para grande público. Imprevistos que surgem a toda hora, os prazos apertados e a interação com a mídia, de grande maioria crítica, também são fatores relevantes. Já o mercado de trabalho é muito competitivo o que aumenta a cobrança profissional e a necessidade de o profissional saber trabalhar com as diversas funções que lhe são atribuídas.

Talita Abrantes e Amanda Luz, autoras da máteria que destacou a pesquisa na revista Exame, consultaram especialistas para entender o que se passa no nosso país e os motivos para esse índice. “Trabalhamos sob pressão. Nosso trabalho é sempre correr na frente para cuidar da imagem da empresa. Não tem essa de trabalhar apenas nos dias úteis ou em horários convencionais”, afirma Maria Amélia Cruz, presidente do Conselho Regional de Relações Públicas RS/SC.

Ana Luiza Groisman Lopes, que trabalha na Unidade de Relações Públicas do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, apenas confirma o fato: “Lidar diariamente com autoridades não é nada fácil, corremos o dia inteiro para que dê tudo certo nos eventos, viagens e audiências que organizamos. A pressão é cotidiana, as coisas sempre têm que ser para ontem e quase sempre dependemos de outras pessoas.”

Veja mais em 

Instagram: do 0 ao boom!

Instagram: do 0 ao boom!

Ter sucesso no Instagram é o desejo de muitas marcas, empresas e pessoas. Para isso acontecer...

Encontre um conteúdo do seu interesse

Utilize o campo abaixo para buscar por palavras-chave.

Pin It on Pinterest

Compartilhe!