e

abril/2009 | Artigos

População se converte ao mundo virtual

Até que ponto os usuários da rede se interagem, de fato, com os novos meios tecnológicos? A comunicação do passado permanece igual? O mundo virtual visto por ambos os lados, seus prós e contras.

Com as inovações tecnológicas, a comunicação ganha cada vez mais espaço na Internet pela rapidez que proporciona. A chamada comunicação virtual gera inúmeras opiniões e polêmicas. Há quem a aprove pela instantaneidade que lhe é concedida e tem quem discorde, por acreditar que boa parte das pessoas substituiu o diálogo face a face pela web e, além disso, perdem muito tempo com os novos “vícios” como o Orkut, MSN, chats, blogs, etc.


Os brasileiros mais uma vez bateram recorde no tempo de uso da Internet residencial. Segundo pesquisa realizada pelo IBOPE/NetRattings publicada pelo site cetic.br, a média em fevereiro de 2009 foi de 22 horas. A quantidade de interligados nessas novas manias cresce a todo instante no país, de acordo com a pesquisa feita pela INFO Exame, de 60 milhões de usuários no Orkut, 27 estão no Brasil. O número de usuários do Messenger é ainda maior, chegando a 30,5 milhões, ultrapassando os EUA. Uma das explicações para este número está na instantaneidade que este propicia aos internautas, permitindo conversas online e em tempo real com amigos e familiares. Um novo meio de relacionamento também vem ganhando a atenção dos brasileiros, o microblog Twitter.


O uso moderado da Internet trouxe à população muitos benefícios, além da possibilidade de expandir seu círculo social, trocar experiências e compartilhar momentos da vida com pessoas do mundo inteiro. O internauta tem nos blogs, MSN e até mesmo o Orkut uma ferramenta a mais para trabalhar, pois facilita a troca de arquivos pelo Messenger e a comunicação é mais rápida. As empresas têm a possibilidade de criar um maior vínculo com seus clientes e colaboradores, utilizando os blogs corporativos, sites e portais de informação, sendo uma maneira mais prática de contato com o consumidor. Porém, o uso abusivo e sem controle dessa ferramenta, pode acarretar problemas sérios, como a queda da produção de trabalho na empresa, a exposição da vida pessoal sem limites, e a dificuldade de se relacionar pessoalmente.


De acordo com uma entrevista concedida pelo blog “Para entender a Internet” sobre a questão da privacidade na web, Alessandro Barbosa Lima, 37 anos, mestre em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP) e professor da Fundação Vanzolini (USP) alerta que: no tempo das redes sociais um novo nível de ameaças estabelece seu alcance. As redes sociais como o Orkut e os blogs tornam nossas relações pessoais transparentes e visíveis, gerando uma exposição nunca vista antes. Para as empresas surgem novas oportunidades (mas também ameaças). Por outro lado, os consumidores ainda não perceberam que é necessário impor limites à exposição nas redes sociais. “É como uma faca de dois gumes: se por um lado aumenta o efeito de socialização, por outro expõe a vida pessoal a níveis nunca imaginados’’, observa o professor.


Outro fator influenciado pelo uso abusivo da Internet é o isolamento. Em entrevista ao RRPP Atualidades, a Psicóloga Renata Pugen, formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), afirma que o fato da Internet facilitar desde compras a contatos com outros, pode reforçar o isolamento e afastamento da pessoa com a sociedade, já que para realizar tais atividades não precisa sair de casa. ‘‘Pode-se tornar uma pessoa compulsiva e com dificuldades de relacionamento fora do mundo virtual”, observa a psicóloga.


A Internet, através da comunicação mediada por computador, fez surgir novos segmentos, expandiu a informação, e possibilita ao usuário ouvir aquilo que deseja, conversar e interagir com quem quiser e com quem não conhece. Sendo assim, o uso moderado deste meio é o melhor caminho para que este seja um excelente e moderno meio de comunicação.

Veja mais em 

Encontre um conteúdo do seu interesse

Utilize o campo abaixo para buscar por palavras-chave.

Pin It on Pinterest

Compartilhe!