, e

julho/2015 | Profissionais

O início de uma nova caminhada

Foto: Cinthia Menine.

Boa parte dos estagiários sonha com o dia em que vai ter a Carteira de Trabalho assinada. Com a formanda de Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas, Brenda Menine (21), não foi diferente. Ao todo, foram quase três anos como estagiária, sendo um ano e meio na Enfato Multicomunicação, uma agência de comunicação corporativa que segue como foco e linha de atuação os seguintes eixos: relações com a imprensa, media training, conteúdo online e offline (anuários, publicações, revistas, jornais etc.) e redes sociais. Posteriormente, foi durante um ano e meio estagiária da Assessoria de Comunicação Corporativa da Rede Marista, que é fruto do Instituto dos Irmãos Maristas e é voltada à educação, além de estar presente em 18 cidades do Rio Grande do Sul, em Brasília e no Distrito Marista da Amazônia.

Para a formanda, o estágio é muito mais que um período de aprendizado do mercado. “É o momento de viver os desafios e as responsabilidades da área de comunicação, conhecer a complexidade do ambiente organizacional e vislumbrar os diversos cenários comunicacionais no cotidiano”. Brenda acrescenta que “o estágio pode ser muito importante na formação do profissional, só depende de como você o encara, com dedicação ou com desprezo”. Deve-se aproveitar todas as oportunidades de crescimento e aprendizado que só o estágio proporciona, encarado-o como um período de adquirir maturidade e como treinamento para o mercado.

“Por vezes a ansiedade na busca pela efetivação pode distorcer o sentido do estágio. Ele não pode ser compreendido como um degrau para alcançar a efetivação, mas sim, como um processo contínuo de aprendizado e construção de repertório. Portanto, preocupe-se com o resultado final do seu trabalho, a Carteira Assinada é só uma consequência disso.” Ela deixa claro que a ansiedade pela efetivação pode ser fator prejudicial no processo de aprendizado, que é adquirido ao longo do estágio, e não deve ser alcançado sem o mínimo de desenvolvimento, o que leva tempo. O imediatismo dos estagiários para chegar ao cargo máximo resulta em pular etapas essenciais ao crescimento profissional e, com a carteira assinada, as cobranças, responsabilidades e atribuições aumentam: é bom estar seguro e ter maior conhecimento antes de passar por essa mudança.

“Há três meses fui contratada pela Assessoria de Comunicação Corporativa da Rede Marista e tenho a sorte de fazer parte de uma equipe extremamente competente e que acredita na Comunicação Integrada”, fator que motiva Brenda diariamente na sua área de atuação, com essa excelente oportunidade de trabalho no mercado.

Veja mais em 

Mulheres no comando

Mulheres no comando

A presença de liderança feminina nas empresas brasileiras cresceu nos últimos anos, embora ainda...

Encontre um conteúdo do seu interesse

Utilize o campo abaixo para buscar por palavras-chave.

Pin It on Pinterest

Compartilhe!