junho/2014 | Artigos

Me formei. E agora?

Os desafios do profissional de Relações Públicas quando sai da faculdade. Ele se sente ou está preparado?

Sempre surge a dúvida de como é a vida pós-faculdade. O que realmente vai mudar, como o mercado vai receber esse novo profissional, qual é a realidade que atinge um recém-formado, como ele se sente?  Em vários momentos o profissional se pergunta: “Será que eu estou preparado para entrar oficialmente no mercado?”. Dois  ex-alunos de Relações Públicas da Famecos contam um pouco sobre essa experiência de sair da faculdade, estar formado e se eles se sentiram preparados para assumir o mercado.

Aline Pinzon. Foto: arquivo pessoal.

Aline Menezes Pinzon, 28 anos, formada em Relações Públicas pela PUCRS, atualmente é Assistente de Atendimento na agência Sexteto, trabalha diretamente com o publico interno e externo da agência, desde a chefia até os fornecedores.

Segundo Aline, o maior desafio de um profissional recém-formado é “praticar aquilo que aprendeu na faculdade; interpretar as demandas do dia a dia, pensando nos aprendizados que tivemos no curso dentro da faculdade”.

Quando saiu da faculdade, ela se sentiu preparada para o início de uma vida profissional. Ressaltou a importância das experiências que obteve nos estágios que praticou na área da comunicação, dando uma base mais sólida, conseguindo por  muitas vezes linkar a teoria com a prática. Ela ressalta: “A experiência com estágios deve fazer parte do currículo de todo aspirante a relações-públicas”.

Em relação a como o mercado a recebeu e qual era a realidade que atinge os recém formados, ela responde: “O mercado me recebeu quase como uma estagiária, como recém-formada mesmo. Alguns não acreditavam na profissão, ao contrário de outros, que tinham a convicção de que a nossa atividade está de vento em popa, que era cada vez mais importante”.

Aline Pinzon diz que joga no time que batalha todos os dias pelo reconhecimento das Relações Públicas. “Acredito na nossa ascensão e posso dizer que vejo o mercado bem abastecido com alunos saídos da Famecos. Não vejo nenhuma outra universidade que prepare o acadêmico tão bem quanto a PUCRS. Sinto que temos uma formação com base na comunicação integrada, o que é muito importante hoje”, enfatiza.

Para Aline, a vida pós-faculdade só não tem mais o compromisso de ir para aula todos os dias, mas esse foi substituído por uma busca constante de realização profissional, de estar bem colocada no mercado. Segundo ela: “Após a faculdade o foco vira o mercado de trabalho, emprego ou o cargo que ocuparemos, as preocupações e responsabilidades não diminuem. No meu caso só aumentaram. A busca pela experiência na área da comunicação e pela prática diária de tais atividades são constantes.”

A nova profissional se sente feliz sendo uma relações públicas e orgulhosa de ter feito o curso oferecido pela PUCRS. “Não diria que sou realizada completamente porque ainda me falta muito chão para percorrer, minha base ainda está solidificando.
Mas até o momento, a profissão de RRPP só me trouxe alegrias e apresentou pessoas maravilhosas, as quais são indispensáveis na vida pessoal e profissional”, conclui Aline.

Iuri Camargo. Foto: arquivo pessoal.

Iuri Camargo – 25 anos, formado em Relações Públicas pela PUCRS, mestrando em Design Estratégico pela Unisinos, Chefe de Gabinete do vice-prefeito de Viamão e Secretário Executivo do Conselho Municipal da Cidade, relata um pouco sobre a sua experiência com a vida pós-faculdade.

Para Iuri, existem dois pontos de vista sobre os maiores desafios de um profissional de RRPP após se formar. O primeiro se dá através do que o aluno construiu durante a faculdade, o networking que ele adquiriu, as experiências que obteve, se ele conseguiu obter uma base sólida, concreta durante o período da faculdade. Outra situação é vivida por aqueles alunos que não foram para o mercado, não participaram de projetos ou não atuaram na área de comunicação. Mas ele é otimista: “Ambos podem construir uma boa carreira, mas o aluno que já sai da faculdade com uma bagagem tende a construir melhores oportunidades de carreira e receber melhor remuneração, tendo em vista a dinâmica do mercado e a necessidade que as instituições têm em empregar profissionais cada vez mais preparados e comprometidos.”

Ele ressalta que saiu da faculdade sentido-se preparado, como uma visão estrategista, tanto na vida profissional, como na vida pessoal. “O curso de Relações Públicas te faz pensar estratégico, então, tanto para o profissional, quanto para o pessoal, a variável é a mesma.”

Iuri traçou um norte, durante o curso, de onde ele queria chegar, do que desejava para a carreira futuramente e aproveitou ao máximo as oportunidades que obteve durante o curso, para adquirir experiência e concretizar seus ideais. “Quando me formei, o mercado já me compreendia como um profissional. Assim, conseguia dialogar com os gestores de maneira técnica, pois, ia além do que estava posto. O prof. Jacques Weinberg dizia: ‘o trivial qualquer um faz, seja o diferencial’, e eu sempre me norteei por esta máxima.”

Para o relações-públicas Iuri, a realidade que um recém formado encontra é um reflexo de qual tipo de aluno ele foi, como ele se portou durante o período do curso. “Cerca de 80% dos meus colegas estão trabalhando na área, com bons salários e posições respeitáveis. Acredito que isso se dê pelo fato de termos estudado em uma faculdade que sempre pensou em formar cidadãos com repertório e bagagem mercadológica. A PUCRS é categórica em estágios regulares, oportunidades dentro da faculdade e orientação profissional”, destaca.

O assessor político compara a vida pós-faculdade com a de alguém que deixa o porto e se lança em alto mar. “Sou Relações Públicas e carrego comigo toda a construção da profissão conferida ao longo destes anos. Conheço a responsabilidade de carregar um diploma de comunicador, de gestor de relacionamentos, de elo entre o que a organização é e onde ela pode chegar. O relações-públicas é um profissional múltiplo, ligado à inovação, com o diferencial de enxergar as estratégias organizacionais e de fazê-las interagir com os seus públicos,” encerrou Iuri.

Veja mais em 

Encontre um conteúdo do seu interesse

Utilize o campo abaixo para buscar por palavras-chave.

Pin It on Pinterest

Compartilhe!