e

junho/2016 | Notícias

Grafite e Sociedade

A construção da arte de rua no cenário brasileiro

10499459_696016303805021_7447326845788466926_o

Obra em homenagem ao dia mundial do skate. Foto: Marcelo Pax.

O Grafite surgiu no Brasil na década de 70, em São Paulo, e se expandiu para o todo país. Muito confundido com a pichação, é considerado vandalismo para alguns e, para outros, uma maneira de mostrar a realidade da cidade e do cotidiano, além de ser usado como forma de expor os problemas do tipo de vida de cada local. Uma das diferenças é que o grafite usa mais cores, enquanto a pichação é uma caligrafia de uma cor só em sua maioria.    

Esse estilo tem ganhado cada vez mais espaço na mídia e artistas, como “Os Gêmeos” Otávio e Gustavo Pandolfo, Eduardo Kobra, Binho Ribeiro e Zezão, têm ganhado visibilidade fora do Brasil. Pela sua história, São Paulo foi escolhida a Capital Mundial do Grafite e também ganhou o primeiro Museu Aberto de Arte Urbana de São Paulo (MAAU). Outro fato que traz a importância do Grafite é quando vemos cidades como Paris e Buenos Aires que valorizam essa cultura e são visitadas por pessoas de todo o mundo, pelos seus atrativos históricos, museus, características singulares, mas também pelas belas obras produzidas por grafiteiros.

O grafiteiro Marcelo Pax ressalta a importância dessa arte: “Acho que o grafite é uma obra de arte disponível no dia a dia das pessoas, no caminho do trabalho, da escola… Não precisa visitar um museu para ver arte. O grafite é na rua, de uma maneira democrática para todo mundo apreciar.” Ele iniciou seu trabalho na área de forma improvisada, por curiosidade pela interação que ocorria na rua e hoje se tornou um prazer. 

Pax lembra que ainda hoje o movimento não é bem visto por algumas pessoas, que não o reconhecem como arte e, na região sul, essa ainda é a opinião mais recorrente. O grafiteiro fala sobre o cenário nacional e internacional da arte, que, fora do Brasil, tem uma circulação de informação maior, além de material de maior qualidade. Contudo, os artistas brasileiros têm uma identidade forte que se destaca no mundo. 

O grafite é feito como uma forma de chamar a atenção de quem mora na cidade para o que acontece com ela. Essa experiência é representada em forma de desenhos, que visa despertar um pensamento crítico sobre o tema. Portanto, para quem acredita ou não que grafite é arte, ele está presente na nossa vida, é um movimento que cresce todos os dias, além de estar estampado nas paredes da cidade e, por isso, é relevante falar sobre ele.

Veja mais em 

Instagram: do 0 ao boom!

Instagram: do 0 ao boom!

Ter sucesso no Instagram é o desejo de muitas marcas, empresas e pessoas. Para isso acontecer...

Encontre um conteúdo do seu interesse

Utilize o campo abaixo para buscar por palavras-chave.

Pin It on Pinterest

Compartilhe!