A educação financeira é sempre um assunto delicado. Para Mahele Nunes, administradora, com Especialização em Liderança pela Universidade de Nova York,  é preciso muita disciplina para atingir a autonomia financeira. Pensando nisso, separamos algumas dicas para quem está buscando a autonomia financeira. 

Controle seus gastos

Anote todos os seus gastos, afinal, aquele cappuccino na lanchonete da faculdade também conta! Utilize aplicativos para gerenciar seus gastos, de preferência anote na mesma hora, para não se esquecer. 

Trace objetivos

Sabia que é 26% mais fácil guardar dinheiro se você tiver metas e objetivos bem claros? Aquela viagem dos sonhos ficará mais perto a cada valor guardado. 

Antecipe seus gastos

Pretende trocar de smartphone, comprar aquele instrumento novo ou fazer um curso de aperfeiçoamento?  Faça um planejamento anual e inclua tudo isso para não perder a oportunidade de fazer algo bacana.

Acompanhe seus gastos frequentemente 

Você pode estar perdendo o dinheiro sem nem ao menos perceber. Afinal, quem nunca esqueceu de cancelar aquela assinatura de algo que nem usa mais?

Consulte preços

Na hora de stalkear o crush descobrimos até o tipo sanguíneo, mas na hora de comprar não consultamos outros fornecedores. Deixe a preguiça de lado e dê um Google no produto antes de comprar. 

Faça a lista de compras

Quem nunca entrou no mercado para comprar uma coisinha e saiu cheio de sacolas? Antes de sair faça uma lista e se alimente. Segundo pesquisas compramos mais coisas quando estamos com fome. 

Não gaste mais do que ganha

Não fique sem dinheiro antes mesmo de recebê-lo, experimente usar a regra dos 50-15-35. Um sistema simples que tem como propósito controlar as despesas do mês considerando três grandes grupos: 

50% para gastos essenciais, ou seja, aqueles necessários para você se manter no dia a dia;

15% para assuntos financeiros, como quitação de dívidas, caso já esteja endividado, ou para reserva de emergência e compra de ações.

35% para o lazer e estilo de vida. Gastos não essenciais mas que você pode reduzir e até cortar em necessidades de outros objetivos.