julho/2021 | Artigos

Dicas para lidar com o estresse do cotidiano

Com a ajuda da psicóloga Lorena Magalhães e do médico Leonardo Feiden, elaboramos 5 dicas para tornar o dia a dia mais tranquilo

É possível que o estresse seja uma das maiores reclamações nos dias atuais, tanto por causa da instabilidade causada pela pandemia do coronavírus, quanto pela rotina cada dia mais agitada. A busca incansável pelo sucesso e o excesso de tarefas no dia a dia vêm causando sérias consequências à saúde mental da população. Devido a isso, nossa equipe entrou em contato com profissionais da saúde e elaborou algumas dicas para ajudar a lidar com esse problema inevitável.

Lorena Magalhães é psicóloga clinica e atua no combate ao estresse (foto: arquivo pessoal).

De acordo com a psicóloga Lorena Magalhães, o estresse “pode ser definido como uma reação do nosso corpo diante de agentes estressores, que são estímulos ou eventos que provocam o estresse. Esses agentes provocam uma excitação emocional que leva a um processo de adaptação, marcado por uma série de alterações, físicas e psicológicas.”

1 – Reconheça seus limites

Sabemos que uma das maiores causas do estresse atualmente é o excesso de atividades que acumulamos ao longo dos nossos dias. De acordo com isso, podemos dizer que reconhecer nossos próprios limites, não pegando mais coisas do que podemos de fato fazer seja uma das formas de evitar futuros estresses. É impossível abraçar o mundo, portanto, precisamos ter discernimento para escolher nossas batalhas.

2- Pratique exercícios

Os benefícios da prática de exercícios vão muito além das questões estéticas. De acordo com o médico Leonardo Feiden, as atividades físicas têm uma capacidade de liberação de neurotransmissores, como, por exemplo, a endorfina, que gera sensação de bem-estar. Os exercícios podem ser os mais variados, como correr, praticar esportes ou até fazer abdominais e polichinelos em casa, desde que coloquem o corpo em movimento.

Leonardo Feiden é médico e atua na área da medicina esportiva (foto: arquivo pessoal).

3- Tenha uma rede de apoio

Em alguns momentos, o melhor remédio será estar cercado por pessoas que você ama e com as quais se sente bem. Segundo o médico Leonardo Feiden, a oxitocina também causa sensação de bem-estar e é, geralmente, associada a questões afetivas, por ser liberada também por estar em contato com pessoas que amamos.

4- Invista em autoconhecimento

De acordo com os profissionais que foram consultados para nossa matéria, é um consenso que cada pessoa lida com o estresse de uma maneira e que cada pessoa tem causas diferentes de estresse. Portanto, é de suma importância o autoconhecimento para aprender a identificar situações que são gatilhos para estresse e como lidar melhor com cada uma delas. Preste atenção a quais situações te geram maior estresse e as coisas que te fazem lidar melhor com ele.

5- Busque ajuda profissional

Em casos mais graves, é de suma importância procurar ajuda de profissionais capacitados para te auxiliar no caso em questão. Tanto ajuda psicológica, para auxiliar com as causas do estresse, quanto ajuda médica para lidar com possíveis sintomas físicos resultantes do estresse, bem como gastrite, alergias, enxaqueca, problemas cardíacos, insônia, etc.

Veja mais em 

Encontre um conteúdo do seu interesse

Utilize o campo abaixo para buscar por palavras-chave.

Pin It on Pinterest

Compartilhe!