maio/2014 | Notícias

Coworking, o que é isso?

No mundo onde as pessoas estão cada vez mais próximas e conectadas, surge um novo tipo de (des)organização

Ambiente de trabalho da Nós Coworking em funcionamento no Shopping Total. Foto: Diego Soveral.

Uma nova forma de trabalhar, onde pessoas e empresas diferentes compartilham o mesmo local, sem a clássica estrutura organizacional, sem paredes, sem divisões, lado a lado. Um espaço que, além de servir apenas como endereço comercial, também pode potencializar o seu negócio, gerando conexões e aumentando seu networking. Esse é o Coworking. Mas como pode funcionar esse tipo de serviço? Será que no Brasil isso pode dar certo?

Ainda não muito conhecido, o Coworking vem ganhando popularidade pelo mundo. O uso da expressão com o novo conceito é recente e foi utilizada pela primeira vez em 2005, nos Estados Unidos, por Brad Neuberg, engenheiro de software, para descrever um espaço físico onde trabalhava com profissionais de tecnologia e também com pessoas que necessitassem de um local para trabalhar, compartilhando experiências.

Em Porto Alegre, como exemplo de sucesso, a Nós Coworking oferece o serviço com maestria e em plena funcionalidade. Um espaço amplo, bem localizado, que é gerido por um grupo de sócios multidisciplinar, de diferentes áreas de formação, estrategicamente reunido para ter diferentes pontos de vistas, interferindo no planejamento e execução das ações da empresa. O sócio fundador Walker Massa conta que, para o negócio ter o êxito que possui hoje, muitas ações de comunicação foram e são feitas. Dentre elas foram realizados eventos para atrair público e definindo, inicialmente, pessoas estrategicamente convidadas para propagar o conceito. A estratégia foi efetiva, ampliou rapidamente o nível de satisfação dos usuários e atraiu novos públicos, demonstrando que a Nós seria um Coworking diferente. Walker dá o exemplo que na Nós, hoje, o Coworking Office clássico funciona no horário comercial e, após, o espaço é utilizado por escolas, cursos, shows, palestras. Os gestores não queriam divulgar em mídia de massa. Walker diz que “é muito importante que o público que procure e frequente a Nós seja sinérgico e tenha complementaridade com a organização.”

Na visão de Walker, através do serviço realizado na Nós, o Coworking deixou de ser um business apenas relacionado à locação de espaço, “é muito mais sobre como colocar pessoas diferentes para trabalhar em um mesmo ambiente e potencializar o skill, a competência de cada uma para gerar um novo negócio ou complementar algo que falta em outro profissional”, define Walker.
Sobre o futuro do serviço, ele aponta que “grandes empresas estão se conectando e se tornando remotas através da tecnologia e, com isso, cresce o potencial de haver outros ambientes onde se pode temporariamente ocupar.” Também comenta que ainda há muitas visões a serem abordadas. Estão desenvolvendo um projeto de Coworking Corporativo para que uma empresa atraia seus stackeholders, crie interatividade, onde ela não precisa ter apenas uma sede própria, mas também para seus públicos. Com isso, construindo um incrível canal de comunicação direta com eles.

Tanto para quem está começando um negócio, quanto para quem já está inserido no mercado e quer expandir suas conexões, o Coworking é uma ótima maneira de catalisar um projeto. Com a globalização e a necessidade de se criar e manter relacionamentos o serviço tende a se estabelecer no mercado mundial.

Veja mais em 

Instagram: do 0 ao boom!

Instagram: do 0 ao boom!

Ter sucesso no Instagram é o desejo de muitas marcas, empresas e pessoas. Para isso acontecer...

Encontre um conteúdo do seu interesse

Utilize o campo abaixo para buscar por palavras-chave.

Pin It on Pinterest

Compartilhe!