, , e

novembro/2008 | Profissionais

Ana Barretto: aluna destaque enfrenta o mercado

Ana BarrettoRecém formada pela PUCRS, Ana Isaia Barretto, foi considerada aluna destaque da turma 2007/02,  tendo o  coeficiente de maior rendimento. Sua monografia conquistou o primeiro lugar no Prêmio Nacional da Associação Brasileira de Relações Públicas, na categoria Empresarial. O trabalho intitulado As Contribuições das Relações Públicas para a   Comunicação Mercadológica Hoteleira: A Rede Plaza  de Hotéis, Resorts  e Spa Brasil, foi  orientadodo pela professora Cleusa Maria Andrade Scroferneker . A Cerimônia da 26ª edição do Prêmio da Associação Brasileira de Relações Públicas – sessão São Paulo aconteceu no dia 28 de outubro, no Auditório da Universidade Cruzeiro do Sul. O Prêmio ABRP distingue-se como a principal premiação nacional para a área de Relações Públicas.

Desde os 14 anos, Ana já pensava em cursar algo na área de comunicação, mas somente decidiu por essa  profissão, quando, no final da oitava série, visitou uma feira de profissões, em que uma estudante de comunicação  motivou-a,  mostrando o que era  a profissão de  relações-públicas. Depois disso, muito curiosa, começou a pesquisar sobre as atividades exercidas por este profissional, e cada vez mais percebeu que sua escolha estava certa.

Confira a entrevista na íntegra:

Como foi sua trajetória acadêmica?

Estive  sempre envolvida em assuntos relacionados à área. No primeiro semestre comecei a estagiar como monitora do laboratório de Relações Públicas  da Famecos e desde então trabalho como relações-públicas. Nunca tive dúvidas se realmente queria fazer esse curso, sempre fui uma aluna dedicada, sempre fiz tudo com muito prazer, pensando pelo lado positivo e  tendo muita curiosidade. Assim,  tive  grande  alegria na  formatura quando recebi o “Aluna-destaque” e também ao ter minha monografia escolhida e publicada na Revista de Graduação da PUCRS (revistaseletronicas.pucrs.br).

Qual o professor que marcou mais?

Todos me marcaram de alguma forma. Mas nunca vou esquecer a Neka, ela é especial; lembrando que foi minha paraninfa. A  Cleusa, que foi minha orientadora, sempre me incentivou. É uma pessoa maravilhosa. Com a Souvenir tenho uma relação muito boa, considero-a como uma amiga, e suas aulas de pesquisa são ótimas. Nunca esquecerei os bons professores: Glafira  Furtado, Jacques Wainberg, Roberto Simões e Ana Baseggio. Todos os professores são maravilhosos e devem ser valorizados.

Os acadêmicos no decorrer do curso, geralmente se desmotivam.O que você recomenda para esses alunos?

Essa dúvida vai sempre existir em todas as profissões,  o mercado é competitivo e ele busca bons profissionais e se você sair da faculdade bem preparado, tendo consciência do papel que a  sua profissão exerce e  tendo uma boa rede de relacionamentos, a sua vaga no mercado está facilitada. Acredito que a vida é feita de escolhas, se você estuda,  dedica-se, tudo você pode alcançar.  Ressalto que a  rede de relacionamentos é muito importante.  Os colegas e  professores de hoje poderão ser as portas  para o mercado de amanhã. É preciso ler muito, aprimorar-se, estar sempre informado sobre  o que acontece na área, ser curioso e correr atrás. Não adianta ficar reclamando, dizendo que não há mercado sem estar qualificado para ele.

Pensas em fazer especialização?

Atualmente faço especialização em Comunicação Estratégica na faculdade SENAC. Posteriormente, pretendo continuar meus estudos fazendo Mestrado.

Qual a área das Relações Públicas que você mais gosta?

Gosto um pouco de cada área, principalmente comunicação interna e pesquisa, que é muito ampla e interessante.

Nas empresas em que você trabalhou, os públicos: (Ex: funcionários , gerentes,  etc) tinham conhecimento do  papel de um profissional de relações públicas?

Acredito que hoje os empresários têm uma melhor noção de que o profissional de relações- públicas atua como um elo, a ponte entre as organizações e seus públicos.  As empresas já estão se ligando que o RP é o profissional que cuida da gestão da comunicação. Devemos sempre melhorar e evidenciar a importância da profissão.  Dessa forma  ajudaremos no crescimento da organização e sua imagem.

Como funciona a relação entre os profissionais de  RP, PP e Jornal?

A organização que não tem em sua cultura a comunicação integrada, poderá estar correndo riscos. Não adianta  o RP só ter foco nas ações ligadas a Relações Públicas, é preciso interagir com outras áreas para que a comunicação seja completa . As áreas de comunicação PP, RP e Jornal devem trabalhar em busca de um objetivo comum. Acredito que a empresa que pratica a comunicação integrada possui um diferencial no mercado que a qualifica.

Na sua opinião, qual a  relação entre o que aprendemos na faculdade e o que praticamos no mercado?

Só percebemos o quanto aprendemos, quando já estamos inseridos no mercado de trabalho. Lembro-me sempre das aulas. Muitas vezes, quando estou praticando uma ação, percebo o quanto foi importante a teorização da faculdade.

As organizações cada vez mais estão se projetando para a era da responsabilidade social.

Em sua maioria, as grandes empresas já possuem visões de responsabilidade social e sustentabilidade. O ideal é que elas tenham isto como filosofia e não somente com o objetivo de “economizar papel”.

Que mensagem deixa aos ex-colegas?

O aluno deve aproveitar muito seu período na faculdade, sendo curioso e questionando quando houver dúvidas, buscando sempre ir mais além. É preciso gostar do que se faz. Os alunos precisam ter consciência que a Famecos possui ótimos laboratórios e grandes professores. Então, aproveitem o máximo o que eles têm para ensinar.

Veja mais em 

Mulheres no comando

Mulheres no comando

A presença de liderança feminina nas empresas brasileiras cresceu nos últimos anos, embora ainda...

Encontre um conteúdo do seu interesse

Utilize o campo abaixo para buscar por palavras-chave.

Pin It on Pinterest

Compartilhe!