e

dezembro/2011 | Notícias

A revolução digital de Steve Jobs

Repita-se um clichê: Steve não morreu. Ou melhor, não poderia morrer. O homem que revolucionou o mundo dos computadores pessoais, depois o cinema de animação e finalmente reinventou a forma de toda uma geração de ouvir música, lidar com seu aparelho celular, ler livros, sites, revistas, jornais e navegar na internet não poderia morrer. Fosse este homem audacioso, ríspido, meticuloso, egoísta, individualista, este homem não poderia morrer. Mas dia 5 de outubro deste ano, com apenas 56 anos, Steve Jobs morreu.

O legado de Jobs é imensurável e só será sentido ao longo das próximas décadas. Alguns um tanto exagerados já o compararam a Leonardo da Vinci. Outros nem tão exagerados, a Thomas Edison. O pessoal do design diz que Jobs está para o design assim como Henry Ford esteve para a produção. O fato é que há poucas empresas na história capazes de mobilizar uma multidão tão grande de fiéis – e outra ainda maior de clientes – e muito dessa paixão tinha a ver com o carisma do grande líder falecido neste outubro.

“A Apple perdeu um visionário e um gênio criativo, e o mundo perdeu um ser humano sensacional. Aqueles de nós que foram sortudos o suficiente para conhecer e trabalhar com Steve perderam um querido amigo e um mentor inspirador. Steve deixa a nós uma grande empresa que apenas ele poderia ter construído, e seu espírito será para sempre a fundação da Apple”, disse Tim Cook, CEO da companhia.

Uma história de vida de um homem de muita determinação, que vai ser apresentada em uma biografia autorizada com lançamento previsto para novembro, a qual incluirá a história da criação de uma companhia de tecnologia, uma demissão de sua própria empresa e um retorno triunfal que viria a torná-la a maior do mundo. Sem dúvidas, é um enredo para um ótimo filme.

Só poderíamos deixar um muito obrigado por todas as alegrias, os exemplos e os incríveis produtos idealizados por Steve Jobs. Um homem que sempre terá o seu legado vivo em cada iGadget ou Mac, e que merece ter sua história contada para as futuras gerações.

Sentiremos saudades, Steve!

Veja mais em 

Instagram: do 0 ao boom!

Instagram: do 0 ao boom!

Ter sucesso no Instagram é o desejo de muitas marcas, empresas e pessoas. Para isso acontecer...

Encontre um conteúdo do seu interesse

Utilize o campo abaixo para buscar por palavras-chave.

Pin It on Pinterest

Compartilhe!